05 motivos de porque viajar é tão bom para o cérebro

Marque sua consulta com Psicólogo Online

viajar
05 motivos de porque viajar é tão bom para o cérebro
Avalie esse post

Qual é a primeira coisa que vem à sua mente quando digo “viajar” – Férias? Conhecer pessoas novas? Ou talvez, pôr do sol na beira do mar? Viajar tem sido associado ao bem-estar em praticamente todas as idades por fazer tão bem para o cerébro: quebrar rotinas, apertar o botão de reset em nossas vidas e encontrar novos lugares, pessoas e momentos. Quando jovens, pensamos em acampamento de verão ou férias em família. Para alunos do ensino médio e da faculdade, pensamos em viagens divertidas ou programas de “estudo no exterior”. Na idade adulta, pensamos em viajar como uma maneira de relaxar, aliviando os estresses e tensões do nosso trabalho agitado e vidas familiares.

Não é novidade que viajar é bom para o seu bem-estar físico, mas uma quantidade significativa de pesquisas científicas sugere que explorar um novo lugar pode fazer maravilhas para sua saúde mental e emocional também. Viajar encoraja as pessoas a serem ativas, fazer novos amigos, explorar e reservar tempo para brincadeiras e reflexão. A viagem tem o potencial de “iluminar o cérebro” através de uma gama diversificada de vias neurais, levando a muitos benefícios cognitivos e de saúde. Por exemplo, a viagem dá tranquilidade e paz a um cérebro que ficou atolado nas rotinas diárias.

À medida que as pessoas passam à idade adulta e à aposentadoria, elas gravitam em direção a atividades rotineiras e frequentemente evitam novas experiências. Em sua busca para ser mais confortável, eles podem negar a si mesmos as alegrias e frustrações de enfrentar desafios. Podemos cair na armadilha de se habituar a tarefas familiares no trabalho e em casa, com menos tempo gasto em diversão e aventuras. Em contraste, crianças e jovens adultos tendem a gastar muito tempo em atividades lúdicas com amigos, e muito tempo se divertindo, na escola e em outros lugares, o que mostra um cerébro mais rápido, e com ampla neuroplastidade.

LEIA  34 formas de tirar o mau humor em 10 minutos ou menos

Com base na descoberta desta neuroplasticidade, sabemos que os cérebros continuam crescendo e mudando ao longo da vida. Isso significa que nunca é tarde demais para aprender novas habilidades e se beneficiar de um menu equilibrado de atividades saudáveis. Viajar é uma maneira maravilhosa de aproveitar esse presente, participando de uma variedade de experiências que ativam as redes cerebrais vitais para manter os cérebros saudáveis ​​por toda a vida.

05 maneiras apoiadas por evidências de que viajar faz sua mente feliz e saudável:

Acalma a mente e um novo start

O estresse do trabalho e as demandas diárias podem nos distrair do que achamos ser realmente significativo e interessante. Viajar promove a felicidade e ajuda você a tirar sua mente de situações estressantes. Isso leva a níveis mais baixos de cortisol, fazendo com que você se sinta mais calmo e satisfeito.

Ajuda a se reinventar

Viagens experienciais, particularmente para um país estrangeiro, podem ajudá-lo a reavaliar e reinventar sua vida. Se você permitir, a viagem tem a capacidade de expandir sua mente de uma maneira que você nunca imaginou ser possível. Viajar te faz experimentar o autoconhecimento, a refletir, se permitir, ampliar sua perspectiva tornando-o mais aberto para coisas novas.

Aumenta a felicidade e satisfação

Além do fato óbvio de que você não precisa ir trabalhar (e pode comer pizza no café da manhã), viajar lhe dá a oportunidade de se afastar da rotina diária. Os novos eventos e experiências ajudam a religar seu cérebro, aumentando assim seu humor e autoconfiança.

LEIA  Pare de reclamar | Como lidar com pessoas que reclamam

Viajar faz você mentalmente resiliente

Viajar para algum lugar onde você se sente animado e intimidado ao mesmo tempo pode ajudá-lo a se fortalecer mentalmente e emocionalmente. Além disso, enfrentar dificuldades em um ambiente desconhecido, entre novas pessoas, obriga você a aprender e se adaptar a uma vida que está fora de sua zona de conforto. Isso torna você mais flexível, paciente e emocionalmente forte.

Aumenta a criatividade

De acordo com Adam Galinsky , professor da Columbia Business School, visitando um lugar estrangeiro e imergindo em seu ambiente local (por exemplo, participando de uma corrida de barco no sul da Índia ou se deliciando com tarântulas crocantes no Camboja), aumenta sua flexibilidade cognitiva. .
Viajar também aumenta a “profundidade e integratividade do pensamento”, consequentemente, dando um impulso à sua criatividade. Embora seja importante notar que viajar só estimula a criatividade quando você se envolve com a cultura local daquele lugar. Além disso, viagens prolongadas também aumentam sua produtividade.

Agora que você terminou de ler sobre todas as coisas maravilhosas que a viagem faz ao seu cérebro, é hora de fazer as malas e pé na estrada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *