Vaginismo: O que é e seus sintomas

Marque sua consulta com Psicólogo Online

Vaginismo: O que é e seus sintomas
Avalie esse post

O que é Vaginismo?

Quais são as chances de que você já ouvir falar sobre o Vaginismo? Então vamos lá! Primeiro de tudo, o que é Vaginismo, seus sintomas? Vaginismo é uma disfunção sexual; uma dor pélvica pela contração involuntária dos músculos que cercam a entrada da vagina o que torna a penetração bem dolorosa ou impossível. Os músculos do assoalho pélvico vão se contraindo involuntariamente, causando uma tensão impedindo a penetração. Nenhuma anormalidade física contribui para esta condição, seus sintomas vão muito além dos físicos.
Além disto, esta disfunção sexual pode ocorrer tanto em homens como em mulheres, porém os maiores casos serão do sexo feminino e geralmente pode ser tratada. Não é sua culpa, e não é nada para se envergonhar. No entanto, esse distúrbio pode interferir em seus relacionamentos e sua qualidade de vida devido a este constrangimento.

Causas do Vaginismo

Sua etiologia real é desconhecida, pelo fato de poucas pessoas se apresentarem para determinar um estudo sobre tal patologia. Outros fatores podem ser influenciados para este distúrbio tão complexo: fatores físicos e psicológicos.
Estas podem ser algumas das causas do vaginismo: abuso sexual ou trauma passado, relações sexuais dolorosas e fatores emocionais como algumas crenças estabelecidas na puberdade.

Mudanças físicas que podem desencadear o Vaginismo

  • Alterações hormonais
  •  Doenças ou infecções no trato urinário, infecções sexualmente transmissíveis, problemas intestinais, endometriose.
  •  Sexo sem lubrificação
  •  Estresse e tensão
  •  Lesão ou machucado na vagina

Mudanças psicológicas que podem causa o Vaginismo

  • Medo – O sintoma mais comum. Ter medo pode deixar seu corpo tenso como uma defesa, um ato de se proteger, como se algo de ruim fosse acontecer.
  • Ansiedade e Estresse
  • Trauma sexual por eventos passados
  • Crenças adquiridas desde a puberdade
  •  Sem confiança no parceiro
LEIA  Transtorno Esquizoafetivo - F25

Sintomas do Vaginismo

O principal sintoma do Vaginismo é o aperto involuntário dos músculos vaginais, embora existem outros sintomas adicionais como uma ardência na penetração, medo da penetração e diminuição do desejo sexual. Se você tem esta disfunção, isso não significa que você deixará de gostar por completo de atividades sexuais, provavelmente não estará propicio a atividades que levem a penetração.
Sintomas do Vaginismo Involuntários
Estes sintomas são completamente involuntários e você não pode fazer nada para detê-los. Porque o corpo aprendeu a associar a penetração a dor, então sempre que o corpo espera a penetração, os músculos vaginais irão se contrair como uma reação protetora.

Opções de Tratamento

O vaginismo é uma disfunção sexual tratável, o tratamento inclui aconselhamento, exercícios pélvicos, e terapia.
A terapia de casal é uma das opções de tratamento para o Vaginismo. Ela irá trabalhar e ajudar o casal a deixar a relação sexual mais prazerosa e mais confortável. Ensinará sobra anatomia da disfunção, ajudando a entender como as partes do corpo funcionam e como seu corpo está reagindo.
Caso você não esteja se relacionando com alguém, você pode procurar um terapeuta da mesma forma para te ajudar a ter uma relação saudável sem sentir dores. O terapeuta/psicólogo é o primeiro passo para um tratamento de Vaginismo.
É extremante entender que o tratamento é disponível e melhor ainda, vem com taxas altos de sucesso.

Curiosidades sobre o Vaginismo

• Não é verdade que as mulheres que têm vaginismo não gostem ou não queiram praticar sexo, elas desfrutam da proximidade e compartilham prazer sexual com o parceiro. Elas podem sim atingir o orgasmo, seja durante uma masturbação, como preliminares e sexo oral. Somente quando a relação sexual é de penetração que sua vagina aperta e ocasiona dores.
• Acreditar no tratamento e nos seus esforços é fundamental para o tratamento e sua melhoria. Você precisa de um psicólogo em quem confie e que se sinta a vontade para trabalhar sua mente e o corpo.
• Trabalhar com seus nervos e músculos é uma ótima maneira de criar resultados tangíveis. Você pode localizá-los quando estiver urinando. Depois de começar a urinar, pare o fluxo. Você estará usando os músculos do assoalho pélvico para fazer isso. Você pode irá senti-los apertar e se mover. Esses músculos se movem como um grupo, então todos se contraem e relaxam ao mesmo tempo.

LEIA  O que é Vigorexia: Causas, sintomas e tratamentos

Praticar exercícios ajuda a controlar quando seus músculos se contraem e relaxam
Siga estes passos:

1. Esvazie sua bexiga,
2. Contraia os músculos do assoalho pélvico e conte até 10,
3. Relaxe seus músculos e conte até 10,
4. Repita este ciclo 10 vezes, três vezes ao dia.

Experiência em psicologia clínica com crianças, adolescentes e adultos, atendimento individual, atendimento à criança com câncer e familiares, atuação em psicologia na atenção básica da saúde e escolar.

Criadora dos aplicativos Diário do Psique (Play Store e App Store) e Pense Saudável (app de emagrecimento), com mais de 100 mil downloads.

Realizo atendimento como psicólogo online e também sou Voluntária do projeto Colheita do amor, organização voltada para contribuir a melhoria e qualidade de vida de pacientes portadores de Câncer. Psicóloga da AAPC (Associação de Apoia a Pessoa com Câncer), localizado na cidade de Feira de Santana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *