Pensamentos Intrusivos: O que são e como lidar

Marque sua consulta com Psicólogo Online

Pensamentos Intrusivos: O que são e como lidar
5 (100%) 2 votos

Já reparou que é praticamente impossível parar de pensar, mesmo se você quiser? Nosso cérebro trabalha 24 horas por dia, 7 dias por semana, 30 dias no mês, até contra nossa vontade. Segundo estudos nossa mente produz entre doze mil a sessenta mil pensamentos por dia. São inúmeras imagens que viajam por ela misturando assuntos, lembranças, sugerindo ideias e soluções. Até aí normal, inclusive saudável. O problema começa quando os pensamentos se tornam obsessivos, e se dá uma importância muito grande a eles. Esses são os chamados pensamentos intrusivos.

Mas como lidar com momentos assim? Como saber o que é uma preocupação normal e o que é uma obsessão? Para saber como, continue neste post que iremos lhe explicar.

O que são pensamentos intrusivos?

Pensamentos intrusivos são aqueles que ficam constantemente na mente, de forma repetitiva, causando ansiedade, sentimentos ruins e sofrimento emocional. De forma geral eles são sobre situações impossíveis de se tornarem realidade ou de ações que não condizem com a personalidade de quem os tem.

Podemos dar como exemplos um pensamento constante de querer agredir alguém, cenários irreais de catástrofes, entre outros. Eles também aparecem em momentos impróprios, ou até como flashes. E por mais que se tente afastá-los, são recorrentes e persistentes, por isso são considerados intrusivos.

Os pensamentos intrusivos estão relacionados a algum transtorno de ansiedade, como:

  • transtorno de ansiedade generalizada;
  • transtorno de estresse pós-traumático;
  • transtorno obsessivo-compulsivo;
  • síndrome do pânico;
  • fobia social.

Esses pensamentos aumentam o quadro de ansiedade e ainda fazem com que a pessoa entre em constante estado de medo. Por mais esses motivos é que há a necessidade de intervir contra eles quanto antes, de modo que não se tornem mais um fator de sofrimento.

Como lidar com eles?

Em primeiro lugar é preciso entender que os pensamentos intrusivos fazem parte da vida de todas as pessoas. Independentemente de quadro ou não de ansiedade, todos, em algum momento, já foram vítimas dele.

O que diferencia uma situação normal de uma patologia é a forma como lidar com ele e o quanto se é afetado negativamente.

Por mais que não seja possível controlar os pensamentos que surgem pela mente, para os pensamentos intrusivos é preciso ficar mais atento e tomar algumas ações para que ele não influencie negativamente sua vida.

Não tente eliminá-los a todo custo

Quanto mais você tentar tirá-los de forma bruta, mas eles tendem a se fixar. Não brigue com os pensamentos, isso só irá lhe perturbar ainda mais. Respire, e com paciência, dê os passos seguintes um de cada vez.

Entenda que é somente um pensamento

Por mais que seja persistente e incômodo, eles são somente pensamentos e não vão passar disso. As chances de que essas ideias se tornarem reais são praticamente nulas. Por isso, não os alimente e nem dê mais importância do que eles realmente merecem.

Aceite e retome o controle

Como foi dito acima, não adianta brigar com os pensamentos intrusivos. Aceite que eles estão em sua mente, mas não de forma cômoda e passiva. Essa aceitação é somente para você tomar fôlego e começar o processo de retomada de controle da sua mente.

Mude o foco

Crie novos e bons pensamentos, e foque sua atenção neles. Ao mudar o foco de atenção você deixa de alimentá-lo e tira suas forças.

Crie gatilhos neutralizadores

Os gatilhos neutralizadores te ajudarão a ter novamente o controle da sua mente.

Uma forma simples, e até óbvia, de gatilho neutralizador é simplesmente dizer não para sua mente. Pode ser silenciosamente ou até em voz alta, mas diga para ela que não, que você não vai pensar nessa situação absurda e nem se deixar levar por ela.

Sempre que for preciso acione esse gatilho. Chegará um momento que ele não precisará mais ser utilizado.

Muitas vezes a mente cria esses pensamentos simplesmente porque eles são impossíveis de acontecer, ou porque não condizem com a pessoa você é. São ações que nunca tomaria e situações que nunca acontecerão, por isso é fundamental não nutrir os pensamentos intrusivos.

Mesmo que as sugestões dadas acima ajudem muito no controle das situações em que os pensamentos intrusivos se fazem presentes, a ajuda de um psicólogo profissional é muito importante também. Só ele poderá lhe ajudar a entender a fundo essa situação, o porquê desses pensamentos e a como resolver isso de maneira definitiva.

Redatora e Produtora de Conteúdo Web | Portfólio

LEIA  Meditação: Como meditar (Acalme a mente e relaxe)