Síndrome de Asperger e Autismo: O que é, Sintomas

Marque sua consulta com Psicólogo Online

Sindrome de Asperger e Autismo
Síndrome de Asperger e Autismo: O que é, Sintomas
5 (100%) 1 voto

A Síndrome de Asperger é um dos transtornos do Autismo (TEA). Um transtorno do desenvolvimento que afeta a forma como o cérebro processa as informações como um todo, sua interação, comunicação e compreensão.

A síndrome de Asperger é muitas vezes referida como autismo de alto funcionamento, porque a maioria das crianças com esta síndrome não exibem muito dos sintomas normalmente associados aos diagnósticos mais severos no espectro de distúrbios do autismo. Por essa razão algumas crianças com a síndrome de Asperger nunca são diagnosticadas corretamente e são mal compreendidas pelos colegas, professores e pais como sendo simplesmente mal-comportados, desajeitados ou hostis.

Esse distúrbio neurológico e do desenvolvimento começa cedo na infância e dura por toda a vida de uma pessoa. Seus primeiros sintomas e sinais da síndrome de Asperger aparecem no primeiro ano de vida. Estes incluem habilidades motoras mal coordenadas, isolamento social, fala normal ou distinta, difícil compreensão das regras, agressivo, entre outras.

Síndrome de Asperger: Como é diagnosticada?

Devido à natureza dos sintomas, pode levar alguns anos até que o padrão de comportamento esteja vinculado à síndrome de Asperger. Isso pode ser uma fonte de preocupação para os pais, já que eles podem estar cientes há algum tempo de que os filhos comportamento é diferente de crianças de idade semelhante.

Um diagnóstico da síndrome de Asperger geralmente é feito após uma avaliação profunda das habilidades da criança por um pediatra, muitas vezes trabalhando com uma equipe de especialistas, como um psicólogo e fonoaudiólogo.

A avaliação geralmente inclui perguntas sobre habilidades sociais e emocionais, habilidades de comunicação, habilidades de aprendizagem, habilidades de movimento e interesses especiais.

Crianças com síndrome de Asperger podem ser diagnosticadas juntamente com o Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), ou Síndrome de Tourette. A ansiedade e depressão também podem se desenvolver durante a idade adulta jovem.

Alguns sinais que devem ser observados de que uma criança pode ter a Síndrome de Asperger são:

As crianças com o distúrbio tendem a ficar obcecadas com certos objetos ou atividades. Não importa qual seja o assunto da obsessão, elas provavelmente irão investigar e falar sobre isso incessantemente. Elas também não terão a capacidade de reconhecer se as pessoas que estão falando perderam interesse ou não.

Enquanto algumas crianças com Síndrome de Asperger podem ter habilidades sociais que parecem normais, outras não. Eles podem exibir linguagem corporal estranha, falar em voz monótona, faltando a capacidade de reconhecer humor ou ter problemas com habilidades de comunicação não-verbais. Por causa dessas características, elas podem ser socialmente evitadas por outras crianças e ser percebidas como estranhas.

Algumas crianças com Síndrome de Asperger apresentam problemas de atraso motor que impedem atividades como andar de bicicleta, escalar ou brincar. Em alguns casos, uma criança pode parecer ter falta de jeito e constrangimento ao realizar atividades normais, como caminhar e correr. Algumas crianças também têm comportamentos repetitivos, como bater palmas, torcer ou girar.

Muitas crianças diagnosticadas com Síndrome de Asperger crescem para serem indivíduos independentes e bem-sucedidos. Problemas com interação social ainda podem ser experimentados, mas podem ser controlados. Desde que a intervenção seja implementada cedo e adequadamente, não há razão para que o seu filho não desfrute de uma vida gratificante. (Bashe, 2005)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *